Viva Grande BH

Atração e Aversão
Há 2 meses

Cada um de nós tem uma cor preferida e alguns ficam indecisos sobre a que predomina em sua escolha. Uns são mais atraídos por esta ou aquela cor,
porque se identificam com os seus atributos e a sua influência. Existe também a rejeição a algumas cores, ou ao que elas transmitem.

Como sabemos que o azul produz calma e tranquilidade, podemos aplicá-la a uma pessoa irritadiça, explosiva e nervosa. Se estas características forem
constantes nesta pessoa, o uso de roupas azuis tende a diminuir os seus problemas nervosos, ao passo que o vermelho tende a agravá-los. Certas experiências têm demonstrado que pessoas expostas psicologicamente ao vermelho vivo apresentam elevação da pressão arterial e aceleração da respiração e das batidas cardíacas, devido ao efeito que a cor produz no
sistema nervoso central. Isto é provocado pelo fato de o vermelho estimular o sistema nervoso central através do ramo simpático do sistema neurovegetativo.

Já a exposição à cor azul tem efeito oposto. Ela age através do ramo parassimpático do mesmo sistema neurovegetativo, produzindo
ação calmante e tranquilizante, fazendo com que a pressão arterial, a respiração e a frequência cardíaca diminuam.

Não resta dúvida de que há um processo complexo que determina o efeito da cor no organismo – esse é um
fato universal. As cores produzem influências específicas bem determinadas em qualquer pessoa. Também é universal o fato de uma pessoa ter
predileção por uma determinada cor e identificar-se com as qualidades e com a influência orgânica e psíquica desta mesma cor.

Os resultados somáticos determinados pela influência de uma cor se dariam por um mecanismo psicossomático ou por meio de uma ordem indireta. O que seria
do amarelo se todos gostassem do vermelho?
Você sabia que existe a Fobia das Cores?
Chromophobia ou cromatofobia é um medo irracional persistente ou aversão às cores. É um tipo específico de fobia e é caracterizado pela experimentação de um
medo irracional e excessivo em relação às cores. Sua apresentação pode variar em cada caso, portanto as cores temidas podem ser diferentes em cada indivíduo.

A cromofobia não é um tipo muito comum de fobia específica, e dados sobre sua prevalência indicam que apenas uma minoria da população mundial poderia sofrer
com esse distúrbio.

Daisy Barbosa Braga
Designer de Interiores
Estudos e Terapias Alternativas
metamorfoses@gmail.com | 31 99498.8708