Viva Grande BH

Plantando a sementinha da educação financeira na infância
Há 1 mês

Em tempos de crise, o tema educação financeira é amplamente divulgado pela mídia. A família, em geral, tem hoje uma dificuldade muito grande em administrado o “ suado dinheirinho”, e engana-se quem pensa que só as famílias de baixa renda passam por isso: praticamente todas as classes sociais passam ou já passaram por esta situação. Então a pergunta é: “ por que é tão difícil administrar nosso salário? ” Embora existam várias respostas possíveis, uma, chama a atenção: “nós não somos ENSINADOS, desde pequenos, a lidar com nosso dinheiro”. Em alguns casos os filhos têm maus exemplos dos pais, que, sequer sabem quanto ganham (salário líquido) quanto mais, o quanto gastam.

Cabe aos pais, mesmo que não tenham sido ensinados, a mostrar a criança o valor das coisas e, aqui me refiro ao valor financeiro das coisas. Que fique claro que não sou psicólogo ou pedagogo, mas darei exemplos relacionados administração financeira. Quando queremos algo e que não temos dinheiro, temos que fazer uma escolha, exemplo: ou eu compro uma roupa nova ou vou ao teatro. Ensine isso: “Papai só tem dinheiro para ir no cinema OU tomar sorvete, o que você prefere? A criança tende a entender que o dinheiro não dá para tudo o que ela quer, na hora que ela quer e do jeito que ela quer. Quer viajar com os filhos? Então diga a eles: terei que trabalhar mais, chegarei mais tarde em casa, provavelmente você já estará dormindo quando eu chegar, mas assim teremos dinheiro para poder viajar. É necessário que eles entendam que o dinheiro é “suado”, dá trabalho para se ganhar.

Tudo é mais fácil quando se cria, logo cedo uma base, e esta é a real importância da administração financeira para as crianças: a base. Se desde pequenos eles entenderem a importância da administração, mesmo que seja com exemplos bem básicos, bem pedagógicos, de que não se deve gastar mais do que se tem, que o futuro é incerto e temos que estar preparados para imprevistos, é muito provável que tenhamos adultos muito mais preparados a lidar com estas questões. A criança pode ter uma abertura muito maior ao aprendizado do que o adulto, isso porque ela pode estar entrando na fase dos “por quês”, a fase da curiosidade, em que está avidamente interessada pelo conhecimento, e ensinada da maneira correta, poderá aprender conceitos básicos de administração financeira que levará para toda a vida, conceitos esses que muitos adultos desconhecem.

Investir em educação é sempre um dos melhores investimentos. Nos filhos ainda mais. Na educação dos filhos é imensurável. Jovens e adultos sofrem muito pela falta desse conhecimento desde a infância mas ainda há tempo de mudar isso com as crianças, estes que serão o futuro do País.

 

Gladson Norberto é especialista – MBA em gestão financeira empresarial pela faculdade Pitágoras, relações públicas formado pela Universidade Católica de Minas Gerais, palestrante de educação financeira, recebeu a homenagem Inspirações Publicas da PUC-MG pelo livro: “meu salário não chega ao fim do mês”,  disponível no site www.clubedosautores.com.br

WWW.locutores.com.br/gladsonnorberto

Instagram@gladsonnorberto

Linkedin@gladsonnorberto

Facebook.com/gladsoneconomia

Youtube/gladsoneconomia